O Corpo e o Equilíbrio Emocional

Imagem

Por Prem Milan

O corpo e o equilíbrio emocional estão extremamente vinculados. Você precisa de equilíbrio corporal para poder ter equilíbrio emocional. Se você não consegue andar no meio-fio de uma calçada ou em cima do galho de uma árvore; se não consegue ter esse mínimo de equilíbrio corporal, como é que você vai querer ter equilíbrio emocional? É quase impossível. Por isso é tão fundamental que na infância você tenha espaço e a possibilidade de usar o corpo. Seja subindo em árvores, pulando um muro ou caminhando sobre ele…

É óbvio que você vai levar tombos e se machucar, mas é assim que seu corpo vai aprender; você estará aprendendo o seu equilíbrio. Você estará aprendendo a ter força, impulso. Se você vai subir em uma árvore você precisa de impulsão, você está criando força no seu corpo. Se você vai saltar uma vala você vai precisar de impulsão e quando cair no chão vai precisar de equilíbrio. Você vai estimular músculos no teu corpo a trabalhar. Quando você corre, quando desce um lugar de uma maneira mais rápida, tudo isso também vai criando conexões no seu cérebro e, quando situações emocionais acontecerem, você terá um corpo pra sustentá-las. 

Agora, se você tem um corpo rígido, sem essa capacidade, você não vai conseguir sustentar essas emoções – você vai colapsar. Se você precisar, numa situação de poder, dar um grito, dizer “não!”, você precisa de uma musculatura, uma força. Sem esses músculos você não vai ter potência no teu “não. E, não se sentindo capaz e potente, você vai se calar e engolir, tendo uma atitude emocional passiva.

É importantíssimo que os pais se alertem para isso com seus filhos. Eu consegui, na minha infância, ter equilíbrio caindo. Caí muitas vezes, me esfolei, me machuquei, mas isso não me gerou nenhum dano. Apenas aprendi a sentir aquela dor, aquilo me dava uma motivação maior para eu batalhar pelo meu equilíbrio. Hoje em dia tentamos facilitar tudo e isso é uma grande desgraça. Se acontece uma crise emocional, uma namorada te abandona, teus projetos dão errado, você precisa de uma força pra sair disso e essa força vem do corpo, para se aliar ao teu emocional.

Não confunda força com rigidez! Por isso os esportes são tão fundamentais para as crianças. Mas, hoje em dia, nós não temos mais esportes porque não há espaço e lugar. Sobra aquela educação física vergonhosa dos colégios. As escolinhas de futebol acabam sendo uma mutilação emocional das crianças porque dois ou três são bons e os outros são coadjuvantes que quase não encostam na bola. Ao invés do futebol ser uma brincadeira, virou uma fábrica de craques pro futuro. Pura loucura…

E você, como adulto, também tem que mexer o seu corpo. De preferência com coisas que você gosta e que te dão prazer, senão você vai virar um soldado. Se você usar teu corpo em coisas que te dão prazer, a musculatura que você desenvolve tem força e também é flexível para o prazer. Senão você vai virar uma pessoa rígida e dura, sem alegria.

Nós perdemos espaços e possibilidades de usar o corpo. Nós não subimos mais uma escada, não caminhamos mais um quilômetro, não subimos um telhado, não subimos em uma árvore,  não pegamos uma fruta do pé. Isso é um dano corporal, físico e emocional muito grande!

E, por favor, tirem as crianças do computador senão a única coisa que elas terão de maravilhoso serão seus dedos. Nada como um pai ou uma mãe jogar vôlei, futebol, correr com seu filho, brincar de pega-pega, amarelinha, dar cambalhotas. Tem criança que nunca deu uma cambalhota, gente! Isso é muito importante para o equilíbrio, você perde o medo! Um corpo não usado vai criando muitos e muitos medos, paralisando. Até para fazer amor você precisa de um corpo forte e flexível, senão seu amor vai ser de quarta ou quinta divisão. Isso gera infelicidade.

É urgente que retomemos nossos corpos. Senão você começa a endurecer, ficar igual aqueles navios encalhados no porto do rio Guaíba, que não servem nem pra sucata. E você tem a possibilidade de construir isso. Academia é uma coisa muito chata, porque não tem um prazer, uma alegria. É uma coisa muito chata porque você não vai lá brincar, descontrair, usar o corpo dessa forma. Você vai lá para ter músculo, ficar bonito, fazer força e sacrifício: são músculos que não vão gostar de se divertir, vão gostar de trabalhar.

Um comentário sobre “O Corpo e o Equilíbrio Emocional

  1. Eu cresci fazendo esporte, jogando bola, pulando, correndo, brincando com muitas pessoas e o esporte na minha vida me ensinou a me relacionar com varias pessoas diferentes, que provavelmente eu nem conheceria. Fiz grandes amizades por causa disso!! Acho que é fundamental mexer o corpo, aprender a brigar, a lutar, ganhar, perder, tudo faz parte da vida….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s