As aparências enganam

Por Prem Milan

A capacidade de suportar do ser humano é incrível. Pela octagésima oitava vez, estou mergulhado, facilitando um trabalho terapêutico de imersão chamado Pai e Mãe, que acontece num período de 17 dias. São dias muito intensos convivendo com pessoas, seres humanos que buscam resgatar sua verdade. 

As coisas que acontecem aqui são indescritíveis. Vocês simplesmente não conseguiriam imaginar. Faço esse trabalho desde 1987 e para mim é sempre uma experiência nova, renovadora. É um trabalho em constante desenvolvimento, aprimoramento, mudança. Mas apesar de dar o Pai e Mãe há tanto tempo, eu ainda fico chocado vendo como as pessoas têm a capacidade de armazenar, de segurar tantos sentimentos! De guardá-los. Se fosse um computador precisaria de, no mínimo, 5000 terabytes de memória para armazenar tanto assim. É chocante a quantidade de medos que guardamos desde o início de nossas vidas. Medos que reprimimos para não sentí-los, medos que tivemos que engolir.

Tristezas…

A quantidade de choro que as pessoas que passam pelo Pai e Mãe choram é algo impressionante. Simplesmente chocante! Talvez você pense: “São pessoas que têm problemas”. Não… São neuróticos normais como eu, você, nós, vós, eles…

Vocês não têm ideia da quantidade de raiva que somos capazes de guardar, é fenomenal! E é impressinante como reprimimos isso. No Pai e Mãe, quando esses sentimentos vêm à tona, chegam com a mesma carga emocional e energética da memória da infância da pessoa. Pelos exercícios que são propostos nesse processo terapeutico, vêm a lembrança momentos em que ela sentiu muita raiva, até mesmo ira de seus pais e isso vem tão forte que até a sua voz fica com um tom infantil, como se ela revivesse aqueles momentos de criança. 

Esses exercícios têm movimentos corporais tão intensos, tão fortes, que, normalmente, você cairia no chão exaurido, sem nenhuma força. E o que acontece aqui é exatamente o contrario, a pessoa fica cheia de energia, de força, de vida. 

Eu fico olhando a quantidade de energia que precisamos gastar para reter essa energia, para manter esse sistema defasado, protegido para que não se exponha, para que não venha à tona. Às vezes, esse sistema é bloqueado por situações da vida, como por exemplo, alguém que te rejeita e você pira, desrregula. Você sabe que isso acontece! Então por medo de nos perdermos nesse sentimento, tentamos evitar que isso aconteça e cada vez mais evitamos, e assim vamos morrendo, porque a natureza da vida é expansão, é expressão. 

Segurando esse fluxo de vida, a gente também reprime a nossa alegria. É impressionante os momento de alegria que brotam durante o Pai e Mãe, assim como atitudes de amor, de solidariedade… Tais quais quando vocês eram crianças e tinham seus amigos, igual ao amor puro que vocês sentiam por eles. Tudo isso está guardado, reprimido. E esse armazenamento custa uma energia incrível, talvez por isso o ser humano não tenha mais energia para viver, talvez por isso a gente ame pouco, transe pouco, dance pouco, ria pouco. Talvez, nossa vontade de viver seja pequena porque toda energia tenha que ser consumida para manter esse sistema fechado, preso, reprimido. 

Eu consigo entender isso, porque aqui eu vejo quanto medo as pessoas têm de ficar loucas se expressarem seus sentimentos. Acho que só dentro de um trabalho como este você pode perder o controle. Por que nele temos pessoas preparadas para cuidar que você não vai fazer merda. Pense um pouco… Pense na quantidade de energia que está sendo gasta para armazenar coisas velhas, quinquilharias, coisas que já não existem mais… 

Ninguém constrói um prédio no centro da cidade para guardar velharia! Agindo assim vai chegar um momento em que você não aguenta mais segurar tantas coisas e essa energia vai lhe implodir, daí você cria uma doença para morrer. O seu corpo vai apresentando sinais naquilo que chamamos de somatização, pequenas doenças surgem, elas são o resultado de emoções não expressas.

Colunas que vão entortando, lombares, cervicais, lordoses, escolioses. A gente vai virando caco para manter esse lixo! 

Pense profundamente em começar a expressar. Estamos em ano de eleições. Gostaria de propor uma medida do governo: instalar em todo país lugares onde se pratique meditações catarticas. Isso ia gerar uma economia muito grande para SUS. Quase que com toda certeza, ia desaforgar todo o sistema de saúde, pois as pessoas iam ficar muito menos doentes. Diminuiria o movimento das farmácias. 

Mas isso talvez virasse um problema social, sim? Muitas delas fechariam, inclusive o setor de cosméticos, pois eu percebo que quando a pessoa expressa seus sentimento ela rejuvenece, não tem pés de galinha no rosto. 

Provavelmente você não acredite pois esse dado não está na Globo. Quem experimenta saber que é verdade…!

A questão essencial para refletirmos é o quanto de energia estamos desperdiçando e, junto com isso, ainda temos que criar uma casca bonita para esconder todo esse lixo. O facebook é a cara disso, todo mundo tem foto bonita, faz programas excitantes… parecem japoneses no período do surgimento da fotografia, eles iam para os lugares para fotografar para depois ver em casa. Quem vive tem a experiência de expressar, de sentir realmente dentro não precisa mostrar para ninguém. O problema é ter coragem para quebrar a casca. 

Têm 15 pessoas aqui na Comunidade neste processo de 17 dias. Eu tenho que considerar essas pessoas notáveis, nesse momento. Por 17 dias se dispor a sair da toca, mergulhar em sentimentos, expressá-los. É uma coragem! Ainda que depois não sigam adiante na propria vida, eles sempre terão uma referência, nunca mais vão esquecer. Por mais que você resolva caretiar de novo, você nunca mais vai esquecer daquela experiência, da inteireza do seu ser, da inocência. Essa referência, essa sensação você nunca mais vai esquecer!

Think about! Talvez você esteja perdendo muito da vida!

284767_426229237472831_325568304_n (1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s