O veneno nosso de cada dia, que nos dai hoje.

cafe-da-manha-660x330

Por Prem Milan

Se você observar sua alimentação, vai tomar um susto com a quantidade de porcaria que comemos. Podemos começar bem cedo. De repente no desjejum. Seja a sua mesa mais pesada com ovos fritos e o bom e velho pão francês; ou uma mesa mais new age com yogurte e pão integral. O que você preferir, isso fica a seu gosto, pois o veneno é o mesmo!

Se tem o nutritivo suco de laranja, saiba que ele é produzido principalmente em São Paulo, com laranjas lindas, abarrotadas de agrotóxicos. Muito adubo químico, gente. “É preciso produzir”, é o lema. Eles usam um banho químico “básico” na “fruta”. E quando teus olhos vêem o produto, já começam a saltar e você saliva como cachorro. Pura imagem… Você já perdeu até a noção do gosto de uma laranja. Se quiser, vem aqui na Comunidade Osho Rachana em Porto Alegre, que eu te mostro o gosto de uma laranja de verdade.

Depois o pãozinho integral, óbvio. Afinal de contas, estamos falando da era moderna. Farinha de trigo, plantações extensivas. Nem sei se tem transgenia, nunca se sabe. Mas muito adubo, isso com certeza. Primeiro veneno para matar erva daninha: Randup. É o veneno sensual que deixa a terra pelada. E no meio do crescimento mais um veneninho, para nenhuma praga atacar a plantação. Depois da colheita do belo trigo envenenado, é feito o pão integral que no processamento já leva mais veneno. Na farinha branca nem se fala… Mas um cacetinho (pão francês) quentinho é muito bom. Confesso, também gosto. Ainda mais se eles colocam o glutamato que deixa aquele sabor, que vou te contar!

Depois vem o nosso leite. Tão saudável… O leite é uma das coisas mais vergonhosas, porcas e falcatruas que tem no Brasil. E eu conheço porque eu criei vacas durante dois anos e vendia leite. Funcionava assim: vinha um caminhão no meu tambo colher o leite. Todo dia 1 mil, 1,2 mil litros de leite. Tudo limpíssimo com máquinas e tudo esterelizado. Esse caminhão misturava o leite da minha produção, com o leite trazido de um produtor de 3 km dali, que tirava o leite com a mão, totalmente contaminado.

Posso também falar das vacas. Nas regiões onde tem cervejaria, você dá os resíduos de cevada para elas comerem. É barato, faz a vaca dar mais leite, mas é uma verdadeira bomba! Sabe-se lá quanta porcaria que tem dentro desses resíduos. Outra porcaria usada na alimentação das vacas é a massa de soja, chamada de massa branca. Essa, sim, aumenta muito a produção de leite e em dois anos uma vaca fica destruída comendo isso. Os ossos e o fígado não prestam. Agora, imagina você, se isso não vem no seu leite.

Hormônios? Esse aí todo mundo jura de pé junto que não usa. Conheço o boostin, entre outros, que faz dar muito leite. Aumenta 20% a produção. Isso é tão forte que se a vaca não está prenha, ela não consegue mais reproduzir. As próprias pastagens já são cheias de adubo químico, que ingerido pela vaca, vai sair no leite!

Tem ainda a desverminação dos animais, na qual o leite deve ser descartado por 4 dias. Você acha que algum produtor descarta? Meus próprios funcionários me chamavam de burro porque eu descartava. Diziam que trabalharam em outros tambos e isso nunca era feito e não aparecia nenhum indício nos exames. E o antibiótico? Esse faz com que o leite deva ser descartado por 5 dias. Piada, nunca fazem. Me informei com outros criadores e ninguém descartava. Esse tipo de leite não é bom tomar, sabia?

Agora quando entra na fábrica o bicho pega. Primeiro chega a se dar um banho químico. Honestamente não sei o que é este banho químico, mas deve ser algo muito forte para matar todas as bactérias. E o que eles fazem? Tiram a gordura pra fazer queijo e outros. No fim, sobra uma gororoba, que com mais alguns químicos fica o leitinho nosso de cada dia, que vai para o seu amado filho!

Tudo isso dentro de um consentimento legal. Veja, não estou falando do ilegal, aquele que deu manchetes e estardalhaço. Não… O legal mesmo já é podre, no meu conceito. Acontece que é tão fácil pegar a caixinha no supermercado. Está tudo ali ao alcance do braço, basta esticar e colocar no carrinho. Ainda mais agora com as embalagens tetrapack. Conservam o leite por até 3 meses. É um absurdo!

E vamos em frente. Quem sabe o peito de peru, ou o chester – não posso falar da marca, pois vou acabar levando processo. Chester é uma distorção genética de um animal que derivou da galinha. Você pode imaginar o que é… Criado em cubículos, com luz dia e noite, para comerem sem parar. É tudo um esquema muito veloz para gerar lucro. Rações cheias de vitaminas para multiplicar e mais aquilo que chama de fator de crescimento (hormônios). Eu crio galinhas no meu sítio. Levam 5 meses para estarem prontas para comer. Na produção normal, levam 45 dias. Pense um pouco, o que deve ser feito para fazer essa diferença? O que eu faço é dar milho e farelo de soja. Imagina as bombas que tem na ração deles. O que vai ali para conservar esses “animais”. O que fazem é manter cadáver com uma cor boa e por muito tempo, os famosos corantes e muito formol.

E quando você vai comer um ovinho? Todos iguais e bonitinhos. De uma galinha que vive num cubículo onde ela não pode caminhar. Esses bichos não podem gastar nenhuma energia, tudo é reservado para fazer ovo. Já se perguntou o que tem que ter na ração para a galinha, para que ela possa botar um ovo por dia? As minhas galinhas, eu te mostro, não botam um ovo por dia. Até pensei em fazer um programa de meditação para ver se elas conseguem se equiparar a produção normal, mas desisti. Elas fazem um ovo a cada dois dias. E olhe que são muito bem tratadas. Agora, esse ovo é muito gostoso. É outro papo, outro sabor.

Isso porque estou só no café da manhã. Você pode achar que uso termos pesados. Mas só posso usar termos assim pelo tipo de sacanagem que estão fazendo com a gente. Seu filho vai ser deprimido ou hiperativo por tanta porcaria que ele come nessas bolachinhas. Nesse belo café da manhã. Solução? Ritalina para ele… No fim, vai ter sempre alguém ganhando com isso. Essa alimentação, na verdade, é um investimento para uma saúde precária no futuro, pois é lá que vem a grana forte, quando você tiver um câncer. Para evitar isso, você paga um plano de saúde pelo temor do câncer e poder ter hospital gratuito (atendimento vip, mas tu está todo fudido). A roda gira e o sistema se fortalece. E eles seguem ganhando milhões. Depois eles financiam os times de futebol. Pra ficar de bem com a galera! Eles botam os seus nomes na bunda dos jogadores, para os quais pagam fortunas, extraídas dos nossos bolsos pelo medo que temos. Daqui a pouco eles vão botar uma cara rindo da gente.

Nosso café da manhã é um investimento para o futuro. O futuro dos hospitais, dos grandes laboratórios, pois o que nós estamos comendo é um monte de hormônio de crescimento. E isso faz nossas células crescerem e assim nasce o câncer. A partir das células do seu corpo que crescem. E no fim, ali no corredor da morte, desesperado, você se apaixona pelo hospital, pelo médico e pelos remédios. Eles são o ponto final da linha de produção. É tudo engrenagem de uma mesma máquina. Olha, é tanta gente que ganha com isso. Dinheiro ganho com o veneno. E pra nós é tão cômodo, está na prateleira do supermercado. As facilidades do mundo moderno.

Isso colocando os casos extremos. Existe ainda a baixa de energia, a baixa de tesão… A  falta de vida! E com isso combina o quê? Filme, internet, faceboook. E a gente vai esquecendo da vida e ela vai passando. O corpo da gente vai encalacrando. Isso só no café da manhã. Semana que vem nós vamos almoçar juntos, ou talvez você prefira aqueles buffet belíssimos, mas sem sabor. E eu sou o rei do atrolho. Adoro o bom galeto com polenta! Mas não quero me suicidar. Gostaria que você entrasse nessa onda. Se você quiser abrir a cabeça, te convido para almoçar comigo.

15 comentários sobre “O veneno nosso de cada dia, que nos dai hoje.

    • É lamentável dizer que não se acha… Porque é um esquema muito fechado. Eu poderia te trazer lá do cantagalo, leite menos sujo, que compramos de um vizinho que sabemos que não usa produtos, mas se te trouxer um litro deste leite, sou capaz de ser preso por um atentado à saúde nacional! É tudo para ser um esquema de comprar de um grande empresário. Depois sai nos jornais que colocaram alcool, formol, soda caustica… Aí tudo bem.

      O que estamos fazendo agora, é que uma pessoa de perto vai criar nossas vacas e ele vai nos fornecer o leite. É óbvio que o leite é mais caro, mas é leite de verdade. Mas honestamente, você nem precisa de leite para viver, basta procurar um bom nutricionista natural que ele vai achara substituições boas. Cada vez mais tem gente com alergia a lactose por que não é natural. É natural pro bezerro não pro ser humano. Existe culturas no mundo que não usam leite e estão lá “vivinhos da silva”. Se vocÊ for para Índia vão lhe dizer que você cheira azedo, que é o azedo do leite. No Nepal é a mesma coisa. Então, é mais uma coisa cultural e de interesses, lá pelas tantas alguém começou a roubar o leite do bezerro e isso se propagou…

      Milan

  1. A única questão que passou batido foi o alto custo do produto orgânico. Altíssimo, frise-se. Para a maioria da população é simplesmente impagável. Com preços exorbitantes, proibitivos, resta entupir-nos de porcaria e confiar que o SUS haverá de dar jeito quando tudo começar a desandar.

    • Na ponta do lápis não é altíssimo não. Os nutrientes comumente encontrados num produto orgânico encontram-se em baixa porcentagem num alimento convencional, de modo que 4 pessoas precisam de dois pés de alface convencional para assimilarem os mesmos nutrientes contidos em um pé de alface orgânico. Sem contar que os venenos e fertilizantes usados vão intoxicar mais o organismo, no primeiro caso.
      Outro aspecto é que quando vc consome orgânicos vc acaba não sentindo necessidade de adquirir tanta “bolachinha” tanta porcaria. Seu carrinho de supermercado fica mais vazio, mas vc leva tudo que é necessário comprando orgânicos. Ao passo que dos alimentos convencionais vc enche o carrinho e ainda parece que tá faltando. Sem contar nas embalagens, industrializadas (balanço de energia), sem contar no descarte dessas embalagens, que é outro problema. Enfim, é hora de repensar tudo isso e mais um pouco.

    • Acho que depende… Passei a economizar horrores depois que parei de comer carne e a grande maioria de produtos de origem animal, ainda não sou vegan mas estou no caminho e pasmem… Tenho gasto menos, bem menos… Nem sei quanto custava 150g de queijo parmesão, eu sempre comprava um monte e saía uns R$4,00, meu queijo Tofu de 150g não sai por menos de R$8,00, os ovos que compro saem uns R$7,50, pois, vem de galinhas que são criadas soltas e nunca serão abatidas… Enfim, olhando assim parece que encareceu tudo mesmo… Mas por outro lado, em vez de um bolinho industrializado e outras porcarias no café da manhã, eu como um migau de aveia, castanha, água, frutas e alguns outros ingredientes… Ah, mas castanha é cara…Sim, mas veja a lista e compare:
      Meu café agora: 500g de aveia+200g de castanha+200g de uva passa+bananas = R$30,00 (para duas semanas de café da manhã, claro que vio a fruta mas enfim, só para usar como exemplo)
      Meu café antes: Bolos industrializados, ovos, pães indrustializados, presunto, queijo, leite, margarina, café, açúcar = R$88,20 (para duas semanas de café da manhã). Fiz os cálculos por dia de cada ingrediente listado aqui, e olha que não coloquei os malditos iogurtes que eu adorava tomar… O cálculo é o mesmo para todas as outras refeições… Proteína de soja por exemplo, 400g sai uns R$8,00… Dá para duas refeições para duas pessoas que são ogras como eu, quanto se gasta de e em carne para fazer dois pratos bem servidos de “carne”? É simples! 😉

      • aveia… cheia de gluten nao é legal. Ovos, podem nao ser 100% pelos motivos citados no textos, mas dentre as opcoes, sao um dos mais saudaveis.

  2. Na alimentação, como tudo o mais na vida, precisamos pensar e agir em termos mais amplos: incentivar a produção e rede de comércio de orgânicos comprando em feiras orgânicas q existem em vários bairros de Poa é um bom começo. Querer saber o q se come e consumir hortifrutis em geral que são da época e da nossa região também. Ensinar nossos filhos e dar exemplo com nossa atitude então é fundamental. Além disso escolher na hora de votar pessoas realmente comprometidas com uma visão de vida mais viva, porque “falsos verdes” tem aos montes por aí. Fica a dica 😉

  3. Olá, texto sensacional.
    Parabéns.
    Apenas uma ressalva: não há comprovação de que hormônio do crescimento cause câncer. Há literaturas distintas quanto a isso. O que não tira o mérito dos outros 99% do texto, que achei ótimos.
    O hormônio do crescimento em si, não é necessariamente o responsável pela disfunção na divisão celular.
    O câncer pode ser mais associado com toxinas, excesso de aditivos químicos e assim por diante. Assim como outros hormônios, como cortisol (stress, catabólico), que justamente possui funções inversas ao hormônio do crescimento. Esses fatores podem levar as células a mudarem seu comportamento, divisões erradas e etc.
    Enquanto que o hormônio do crescimento mantém o corpo saudável, repara tecidos e contribui com a imunidade.
    Mas vamo lá: Parabéns pelo texto. Gostei muito da associação da comida até os fins: hospitais, planos de saúde, grande indústria farmacêutica.
    Abraços

  4. eu sempre acreditei que o importante não é o vamos comer, sr prem mas o que pensamos o que fazemos ou o que sentimos. O corpo tem capacidade muita capacidade de i Eu não acredito na cultura da informação através do medo!!!! Heloísa

  5. A primeira coisa que me vem à cabeça ao ler seu texto é: posso ter minha vaquinha, minha galinha e plantar minha laranja? A resposta é: NOT! Então a segunda coisa que me ocorre é: Se mata! Kkkk. A realidade que vc mostra e oferece como solução não é a da maioria então me soa um pouco arrogante de sua parte julgar o café da manhã de quem, pelo seu ponto de vista, não tem outra opção. Existem empresas conscientes em seus meios de produção, o consumo de orgânicos vem aumentando, ajudando esse mercado, as pessoas estão sim se tornando mais conscientes no que estão ingerindo. Estamos em uma crescente! E se a comunicação é sua ferramenta, acho que vale muito mais pesquisar empresas que vendam um suco de laranjas orgânicas e divulgar aqui do que ficar exibindo o luxo que é hoje em dia, plantar a própria laranja. Afinal, somos UM, não é?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s