Sem tesão não se chega ao coração

couple-boudoir-photography-ideas

Por Prem Milan

Na real eu estou empacado há duas semanas para escrever o próximo texto. Porque eu não quero ser apenas um sujeito planfetário, e sim poder lhe dar uma compreensão básica, intelectual e emocional para que você venha a se interessar de verdade em viver a sua sexualidade. Que você tenha real interesse em questionar suas atitudes, seus valores. Não o que você pensa, mas o que você vive.

Para mim o que interessa é a vida. Eu não estou interessado que você diga: “legal o texto do Milan”, estou interessado que minhas palavras ecoem em teu coração e levantem teu pau e umedeçam a tua vagina, porque isso significa tesão! Já há muitos anos atrás o Roberto Freire dizia “sem tesão não tem solução”, o que eu concordo ipsis literis. Mas eu incluiria que só com tesão não se vai muito longe, não.

Mas é verdade que a tesão é a matéria-prima da qual você nasceu. A tesão sexual é a tesão por um projeto, a tesão por um sonho, a tesão por uma aventura. É a força para sua realização como pessoa. A expressão da tesão não é alguém encurvado se arrastando pelo chão ou um mister simpático, miss simpática. São seres que olham para as pessoas de frente, não são seres que ficam de blablablá, tagarelando pelas costas nos botecos.

Tesão é o contraponto do medo. E a nossa tesão foi bloqueada pelos preconceitos religiosos, morais, pela porra do relacionamento seguro. Por esses contratos estúpidos, sejam eles católicos ou new age, modernos ou atrasados, pseudo-espirituais ou pervertidos.

O sexo é a porta de entrada para o coração. A casa é o coração. A porta para entrar na casa é o sexo. Você é obrigado a passar pela porta. Você não pode viver na porta, mas tem que passar por ela. E ela é muito boa. Ela é muito alegre. Se eu falar para você que transar todo dia é bom você vai dizer: “é demais!” Dormir 8 horas por dia não é demais?! Você admite coisas absurdas, como ficar 2 horas na internet e estou pegando leve. Pra isso eu tenho capacidade, mas transar 1 hora por dia não! É demais, cansativo… Então você não sabe nada de sexo, porque sexo é regenerador, revigorador. Se você usa o sexo como descarga, aí sim, você vai cair num buraco logo mais. Esses são os canais propostos pela nossa sociedade: ou a repressão e a dessexualização, ou a descarga. E não a elevação com o sexo, o encontro de duas energias que geram uma explosão. Isto não acontece porque nós desconhecemos o sexo. Nós desconhecemos a capacidade e as possibilidades.

Você, homem, não precisa ejacular. A ejaculação acontece porque você não aguenta mais, não suporta mais toda aquela energia, porque a tua vida está pequena e limitada. Se aquela energia extra for liberada em você, você vai acabar quebrando os padrões limitrados da sua vida. Talvez não caiba mais no seu emprego medíocre, nas suas prestaçõezinhas, no seu “relacionamento” seguro e morno. Porque “relacionamento” é casamento. É uma nova versão. Hoje em dia boa parte da população acha feio, horroroso casar. Agora o “relacionamento” é o novo nome daquele casamento. Que nem uma casa que você nem lixa direito as paredes, pinta por cima, parece que está bonito, mas quando chega mais perto é horrível.

Nos outros artigos eu falei muito das possibilidades da energia, te trouxe muitos conhecimentos. Agora homens, falando direto com vocês, pare uma vez para pensar se você tem orgasmo. E eu tenho conhecimento que 99,5% de nossas transas não têm orgasmo. Os sintomas disso, se você quer saber, é um riso, uma alegria, um aumento da energia. É se sentir que nem o incrível Hulk, que você não cabe mais no seu corpo, que você está rasgando, lembra do Hulk? Essa sensação, uma vontade profunda de fazer mais, de viver mais. Orgasmo não tem nada a ver com descanso. Não tem nada a ver com dormir, pelo contrário, ele te liga. Descarga sim, se você descarregar um caminhão de tijolo, no fim você vai deitar, dormir e roncar feito um porco, porque você fez uma descarga física. Orgasmo é um somatório de energia que cria um ápice. Porque não ter orgasmos, homens? Porque você vai perder o controle dessa vidinha pequena, você vai se derreter para a sua parceira, você vai querer mais da vida, você não vai mais querer ser apenas um provedor, você não vai mais suportar baixar a cabeça para os professores, ditos sábios, pais, mães, patrões, rede globo, e por aí afora. Você vai querer se aventurar mais na vida. Você vai querer ir ao encontro daquilo que você gosta.

Mas aí vem o medo, porque desde criança tudo é perigoso… subir numa árvore é extremamente perigoso, parece que morrem mil crianças por ano porque subiram em árvore, mais 5 mil porque jogaram futebol na rua, mais 5 mil ficaram aleijados por correr, dar cambalhotas! É essa cultura do medo que faz com que nos escravizemos. O homem vira macho só no machismo para subjugar as mulheres, porque as mulheres permitem isso desde criança, tem que ficar na volta do pai porque ele nunca tá em casa, porque ele nunca está aí, porque ele é o grande Deus que provê o alimento sagrado e as meninas aprendem que qualquer migalha daquele senhor é a oitava maravilha do mundo. É um terrível pacto com a pobreza que as mulheres tem, as quais são as maiores vítimas da falta de orgasmo masculino. Porque, para elas, o que é passado são as frustrações, a raiva reprimida, a dor reprimida e muitas vezes os homens se tornam uns escrotos e as mulheres ficaram detonadas.

Mas foi isso que aprenderam com seu pai e nós reproduzimos assim toda essa sociedade. Ora mulheres, vocês tem se acostumado a não ter orgasmos ou ter orgasmos superficiais porque, em trepadinhas de 20 ou 30 minutos, não tem nenhum orgasmo profundo, não! O que tem ali são descargas vaginais que te mantém ali deprimida mas com um consolo, “pelo menos eu tenho um homem”. Grande coisa! Você tem alguém ocupando a vaga para acabar, no futuro, talvez não tão distante, numa farmácia dessas comprando o seu remédinho para depressão.

Homens e mulheres, é hora de sair desse pacto medíocre pelo pequeno, pelo menor. Porra, tem tanta alegria na vida, tem tanta coisa legal, porque que a gente vive tão pouco, porque tanto medo? E, pior de tudo, eu vi uma pessoa um dia desses que tinha umas olheiras tão profundas, parecia que ele tinha pintado de preto. Me desculpe, mas o corpo fala a verdade. E o pior de tudo é que o cara até acha que está bem. Os espelhos não funcionam mais!

É hora de romper com isso e buscar saídas alternativas. Eu não as tenho prontas, esse é o caminho de cada um. Eu busquei na minha vida aquilo que me fez romper com padrões, ativar minha energia para resgatar minha sexualidade. Agora, não é sentada no boteco na cidade baixa, enchendo a cara de trago (agora com cerveja orgânica e maconha natural) que você vai resgatar a sua sexualidade. E nem nesse papos furados, imundos e escrotos da internet, onde rola a grande mentira, todo mundo só fala abóbora… “Status de relacionamento”, ninguém bota ali “fodido, rejeitado, estrupiado”. Não, todo mundo de carinha bonita, “olha a mercadoria”…

Você tem uma vida pela frente. E ela está acabando, Mercedes Sosa já dizia: “El tiempo es veloz” e é, ah é!

E o mmedo que surge quando a gente conecta um pouco com a sexualidade são só fantasmas, são irreais. “Vou me perder no sexo, vou ficar louco”… Perdido você já está, está perdendo a possibilidade de viver mais amorosamente, mais energeticamente. A sua chance ao encarar o potencial da sua sexualidade é de se encontrar. Porque inevitavelmente você vai chegar no coração. E nesse caminhar a gente vai descobrindo as armadilhas que a gente cria para a gente mesmo, pra encaixar num mundo que não aceita pessoas livres e amorosas.

Então, saiba que você está transando muito menos que deveria, bem menos. É hora de acabar com esse pacto de mediocridade, buscar conhecimento onde realmente existe, buscar inspiração em quem realmente é inspiração. Buscar ajuda em quem realmente pode ajudar. Ter coragem para assumir os riscos das quedas, porque elas também existem. Isto é vida. E gostaria de acabar com um cara bala: “Coragem, coragem, eu sei que você pode mais!”

Mete bronca neles, Raulzito!

A minha digitadora respirou fundo e disse: “transar todos os dias”… Sim! Mete bronca, Anandini!

7 comentários sobre “Sem tesão não se chega ao coração

  1. Quanta besteira! Pessoas não são iguais. O que é ideal pra ti não é necessariamente ideal pro próximo. Existem pessoas assexuadas, ou que não fazem muita questão de sexo que são extremamente felizes em seus relacionamentos. Nem tudo depende do tesão. Abre tua mente e deixe as pessoas serem felizes do jeito que quiserem, sem julgamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s