Resolvi procurar uma clínica

medico com pilula

Caso 1 – Vicente L.

Marquei a consulta pelo 0800. Chegando lá no dia fui encaminhado para uma sala em separado, onde o atendente me passou um formulário com uma breve anamnese da minha saúde. Entrego a ficha e sou encaminhado para o primeiro médico. Me pergunta sobre o meu problema. Há quanto tempo venho brochando, se tenho parceira, se ela sabe que estou na clínica, se é problema em ter ou manter a ereção e se me masturbo. Depois disso, ele me esclarece que o problema pode ser físico ou “psicogênico”, sendo que se precisar de cirurgia, a clínica não cuidará do problema. Então sou encaminhado para os exames.

Outro médico vai e me busca para fazer os exames. Ele começa fazendo perguntas que estão em um formulário no computador, “vamos fazer isso daqui rápido para não perdermos tempo com bobagem”. Faz duas ou três perguntas, não muito diferentes daquelas feitas pelo primeiro médico e vamos para o exame.   Apalpando meu pênis e logo indica que a musculatura está ok. O segundo exame, um ultrassom, verifica que a circulação está normal. Já no terceiro exame, um vibrador com diferentes intensidades na glande, conclui que está dentro dos parâmetros. Depois dos exames, me diz: “seu problema é de origem psicogênica, rapaz. Você está como o jogador de futebol que vai bater o terceiro pênalti depois de ter errado outros dois, vai muito tenso para transar, aí não consegue mesmo. Mas vamos providenciar o tratamento. Vamos te treinar, tirar o goleiro para você bater o pênalti. Depois, vou te avisar que o goleiro somente pulará para o lado esquerdo. Por fim, quando você estiver pronto e confiante novamente, deixaremos você bater sem ajuda nenhuma”. Então me explicou no que consistia o tratamento/treinamento: “enviaremos para a sua residência os remédios que nós mesmos fabricamos para ajudar no seu problema, são dois ansiolíticos e um remedinho para ajudar a circulação”. Ele indicou que precisaria de seis meses de tratamento e o meu problema estaria resolvido. Era só retornar a cada sessenta dias para checar o andamento do tratamento e o resultado da medicação. Simples assim, com três comprimidos ao dia, tudo estava resolvido, nunca foi tão fácil.

Passo para outra sala. O atendente passa a máquina do cartão. R$ 250,00 a consulta. Espero um pouco mais e sou chamado pelo primeiro médico. Ele me questiona, então, se havia ficado claro o tratamento, se havia entendido tudo. Então ele puxa um papel e me apresenta o custo do tratamento: R$ 8.800,00, parceláveis em até dez vezes. Fiquei atônito ao saber do valor, falei que pensei que sairia com uma receita para comprar os remédios, mas ele disse que não, esse não era o procedimento da clínica. Falei para ele que teria que pensar sobre o tratamento, que o valor era muito elevado. Ele me responde: “o senhor é que está com o problema, você é que sabe se vale a pena ou não resolver isso”.

Screenshot_20170522-170720

Caso 2 – Camilo T.

A decisão de ir numa clínica para tratamento de ejaculação precoce não é nada fácil, e se tu decide é porque o negócio já tá incomodando muito, já chegou no limite do desespero. Então vamos lá, respirei fundo e decidi marcar uma consulta na tal famosa clínica especialista em Tratamentos para Ejaculação Precoce, Disfunção Erétil e Falta de Libido.

A promessa para a primeira consulta é descobrir o grau e a extensão de meu problema para, em seguida, sair com uma proposta de tratamento. A clínica teve um cuidado impecável para manter a integridade da minha identidade, tudo é muito discreto. Me levaram para uma salinha de espera que é individual para cada cliente. Ali meu coração parecia que ia sair pela boca, que sensação ruim. Bom, primeiro preenchi um questionário básico com perguntas padrão sobre minha saúde física, histórico de doenças etc.

Após preencher este questionário fui chamado pelo primeiro médico. Fui direto ao ponto, eu disse que tinha ejaculação precoce e que minha namorada estava ficando irritada com esse meu problema. Me perguntou quanto tempo durava a transa, eu disse que no máximo 5 min. Neste momento ele disse que a ejaculação precoce afeta 1 em cada 3 homens sexualmente ativos, e ali eles poderiam me ajudar, que sim, existia um tratamento. E sem muito mais perguntas me colocou para fazer os exames. Pensei, ufa foi rápido. O exame durou apenas 30 segundos. Ele colocou um aparelhinho que emite uma vibraçãozinha na ponta do meu pênis, e pediu para eu avisar quando o aparelho parasse de vibrar. Logo depois usou outro aparelhinho que mediu o fluxo de sangue do meu pênis. E após esses 30 segundos, milagrosamente, o doutor tinha o diagnóstico completo do meu problema e um tratamento! O resultado é: Hipersensibilidade no pênis!

O doutor logo disse que isso é sim um problema que deve ser tratado o mais rápido possível para não ficar mais grave e que, se não tratado, a consequência seria também a disfunção erétil. Na verdade, com o segundo exame, ele me mostrou que eu  já apresentava sintomas de disfunção, devido a um baixo fluxo de sangue no pênis. Na visão do médico o problema é somente físico e o tratamento é uso de medicamentos. Ele traz a solução com muita naturalidade, igual quando um médico te receita um antibiótico ou um anti-inflamatório para curar algum probleminha no corpo.

Quem passa os valores é o segundo médico no qual fui encaminhado pelo primeiro para me dizer como funcionaria na prática o tratamento. E é muito simples, tomar 2 remédios todo dia, e o tratamento teria uma duração de no mínimo 1 ano. Eu teria um acompanhamento, ir 3 vezes na clínica, de 4 em 4 meses, fazer os exames novamente e avaliar se continuo tomando os remedios na mesma dosagem. O valor total do tratamento é R$ 9.000,00. Nessa altura do campeonato eu já nem questionava mais o médico, só disse que precisava pensar e avaliar melhor a proposta. Aí resolvi buscar outro tratamento porque não queria tomar remédio.

fabrica de remedios

Caso 3 – Leonardo B.

Depois de um tempo convivendo com impotência, tomei coragem e fui numa clínica que trata do assunto. Chegando lá fui recepcionado e encaminhado para uma sala reservada. Fomos para os exames que seriam feitos ali mesmo, utilizando dois aparelhos. Com o primeiro, de forma bastante simples, ele constatou uma hipersensibilidade no meu pênis, que seria a causa dos problemas de ejaculação precoce. No segundo, ele concluiu que a circulação de sangue no meu pênis era muito baixa e este seria o motivo do meu problema de impotência.

Segundo o médico, o tratamento seria muito simples e que dentro de 12 meses, seguindo a risca com acompanhamento periódico, eu estaria curado. Entrei para consulta com um segundo médico e ele olhou os meus exames e falou a mesma coisa que o outro. Aí ele me mostrou uma lista, nela dizia que atualmente eles atendem mais de 500 homens e foi citando alguns de 20 anos de idade com casos que, segundo ele, eram mais graves que o meu.

De volta ao assunto do tratamento, ele disse que saindo dali eu já seria encaminhado para o farmacêutico da empresa que daria início ao processo,  já me entregando os remédios e agendando as próximas visitas. Deixou claro que eu já veria resultados em poucos dias. Mas que eu não deveria me iludir e parar os remédios, pois caso parasse o problema poderia voltar e até mesmo se agravar. Nesse momento pegou na gaveta da mesa um frasco de remédios e disse que o tratamento era simples: eu só precisava tomar aquele remédio todos os dias com disciplina.

Finalizando as explicações sobre o tratamento, fomos para a parte financeira: o tratamento custa aproximadamente R$ 8.000,00 e pode ser pago de diversas maneiras.

manav01

Caso 4 – João G.

Oi Milan. Eu sou o João, fiz Namastê há 6 anos atrás e queria a sua orientação. Meu pai está com problema de ejaculação precoce e impotência. Eu queria levar ele para o Namastê, mas ele tem vergonha, medo, não acredita… então resolvi procurar uma clínica aqui no Rio de Janeiro. Fui eu fazer a consulta para ver como era, se era sério ou não. Cheguei lá e falei como se tivesse ejaculação precoce e impotência. Fiz os exames de hipersensibilidade e fluxo sanguíneo com os aparelhos que eles tem lá e para minha surpresa, os dois deram como se eu tivesse ejaculação precoce e impotência.

Só para ter uma idéia, o normal dentro de uma faixa de 0 a 15 é ter 8 de sensibilidade. Quanto menor o número maior a sensibildiade e os resultados mostraram que eu tinha 2 de sensibilidade. Eu fiquei muito chocado porque eu não tenho ejaculação precoce. Fiz os exames apenas para checar o trabalho para o meu pai. Cara, os preços que eles me deram foram chocantes: R$ 15.000,00 durante 1 ano. E eu ia receber em casa mensalmente um spray que ia colocar embaixo da língua. Além de fazer uma consulta a cada dois meses.

Eu saí da clínica meio decepcionado e queria saber sua opinião já que eu fiz terapia no Namastê e queria muito que meu pai fosse, mas ele não quer ir de jeito nenhum.

RESPOSTA MILAN: Olha, na idade e condição do teu pai, talvez ele não tenha a disponibilidade ou até a possibilidade de mexer com o corpo e as questões emocionais envolvidas e isso é uma decisão que só cabe a ele. Mas ele precisa ser tratado porque o pior é sofrer com a impotência e a ejaculação precoce. Já ouvi falar desses exames e sempre achei estranho, pois isso depende muito do estado emocional da pessoa e os médicos geralmente não levam isso em conta. Mesmo assim, tenta descobrir se outras pessoas que fizeram tratamento ali tiveram resultados e esclarece teu pai sobre todas as possibilidades, para ele fazer a melhor escolha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s