Padres, políticos e moralistas destruidores da alegria e da sexualidade

bhagwan-shree-rajneesh-pray1

 

Por Prem Milan

Esse é um pedido de perdão aos nossos clientes. Por termos sido tão irresponsável em acreditar nesses dois diretores jovens, educados, numa das igrejas e colégios religiosos mais caretas dos EUA; por termos acreditados em Jon Bowerman e em outros moradores de Antelope. Não sabíamos que aquele velhinho tão doce era esposo de uma mulher que cometia pedofilia. Ficamos chocados ao constatar que ela foi condenada a 6 anos de retração de liberdade, e mais chocados ainda quando descobrimos que o Jon tinha mais de 30 anos que ela, o que nos deixa algumas interrogações. E nós, da Netflix, em respeito ao dinheiro nosso de cada dia que ganhamos de vocês, também mostraremos a visão do pessoal do Osho. Fomos induzidos ao erro e, confessamos, que foi por preconceito e ignorância. Tão breve, mostraremos uma coisa mais realista e equilibrada, com versões dos caretas, dos procuradores, mas também dos vários tipos de sannyasins. Principalmente aqueles que mantém o espírito do Osho. Nos baseamos demais na visão da Sheela e dos seus, e editamos a versão do advogado do Osho.

Bruma blam, blau BUM! Caralho! Bah, mas que sonho doido que eu tive. Isso só acontece em sonho, que pena… Que pena… Ahh, bem que podia ser real, que alguém se desse conta.

Oi Netflix, surrupiadores do nosso dinheiro, quando você vão começar a campanha: “vamos expulsar todas as religiões pedófilas do EUA”? Einh?

Primeiro, Antelope: o Oregon era um dos estados mais racistas dos EUA! Era onde a Ku Klux Klan era mais forte. Além disso, teve governante eleito membro da Ku Klux Klan (Walter M. Pierce – 1922) e nos anos 80 estavam apoiando movimento skinhead para estabelecer um estado branco. Então, enquanto o Osho vivia no Oregon, o racismo estava fervendo, chegando a ter casos de espancamento coletivo de imigrantes senegaleses em Portland em 1988. Antelope é no Oregon! Aqueles velhinhos que aparecem no filme são RACISTAS! Eles criaram uma lei que a cada seis meses os negros podiam ser açoitados com 29 a 35 chibatadas. Isso era lei no Oregon! Expulsaram os negros, sendo que os homens tinham 2 anos para sair de lá e as mulheres 3 anos.

Então, me desculpem cidadãos do mundo. Vocês acreditam nesse tipo de pessoa? Eu to falando de violadores e assassinos de negros. Nem estou falando dos índios e de como eles exterminaram com eles no Oregon. Então, Netflix e os dois diretores bunda-mole, falem a verdade sobre quem são essas pessoas. Vocês acreditam nelas? Vocês acham que eu acredito no Reagan? No Bush? No Trump? Eu não achei meu cérebro no lixo. Pra começar, eu não acredito em nenhum americano.

Bom, agora que sabemos quem é Antelope, podemos deduzir quem são os verdadeiros criminosos… São os jovens seguidores do Osho? O que tu achas? Ou os membros da Ku Klux Klan? Ou os jovens que gostam de sexo vestidos de vermelho? Difícil entender? Esses dois diretores ou são muito burros ou muito mal intencionados… Escolha você.

Quem financiou toda essa distorção? Quem pagou por tudo isso? Talvez a Nike? O pai de um daqueles caras, o Jon Bowerman, aquele velhinho que falava tanto manso e ingênuo, mas que escondeu que a mulher dele foi condenada por pedofilia. Você pode encontrar aqui: (http://www.oregonlive.com/pacific-northwest-news/index.ssf/2016/02/melissa_bowerman_pleads_guilty.html)  não é do Osho. Ou a Sheela com os milhões de dólares que roubou da comunidade. Ahh, vocês não sabiam? É… Vocês não sabem um monte de coisa do Osho e ficam com a versão dos preconceituosos americanos que até hoje defendem que os índios eram bandidos.

Outra parte do financiamento deve ter sido dos padres, dos políticos, dos donos de cabaré, prostituição em geral, drogados, traficantes. Por que o Osho era o único cara de defendia a naturalidade humana, a sexualidade humana e vai contra toda essa turma, contra o negocio desses caras! Imagina: uma pessoa satisfeita sexualmente e feliz na sua vida, não quer droga, não quer coca cola, não que ver um padre por perto, não está preocupada com status, casa, consumo… Ele quer ver a lua, as estrelas passear na natureza, quer amar!

Não, não.. Rajneesh não é nada bom para os negócios. Esse cara fica falando mal do Reagan, dos nosso políticos, sempre tão decentes e cheios de compaixão, com os povos oprimidos… Defendendo a moral, a família, a propriedade. “Estamos com deus! Ó senhor, livrai-nos das tentações dos rajneshes, suas mulheres e homens lindos e sedutores que querem nos levar ao pecado”!

Só dá para comentar assim… e quem acredita nessa distorção da Netflix, tem a mesma cabeça. Mas não estamos interessados que você acredite. Não somos políticos, comerciantes mercadores de alma (religiosa). Somos seres humanos que querem crescer e explorar nossa sexualidade, amor, poder, alegria… Não estamos aqui para esperar nossa aposentadoria e nem explorar os outros

O Osho foi o único cara que teve a coragem de dizer que os EUA era governado por um cara que tinha um QI abaixo de um macaco! O Ronald Reagan!

E ele nunca calou a boca! Falou muita coisa coisa sobre o Reagan. Falou um monte sobre políticos e padres. O único cara que tem coragem de falar contra os padres, contra os religiosos, chamando-os de vigaristas.

Além disso, o Osho tinha muito dinheiro sim! Simplesmente porque haviam muitos sannyasins ricos que seguiam o Osho. Então eles faziam doações muito grandes pro Osho. Coisa que ele nem dava tanta bola e nunca escondeu…

E eles queriam criar uma cidade utópica e criaram! A série do Netflix é tão sem-vergonha, tão mentirosa, que todas as imagens que eles mostram são imagens feias. Só mostram coisas em galpões, imagens feias… Se você for uma pessoa decente e quiser saber a verdade, procura um filme na internet chamado “o caminho do coração”, que é sobre a comunidade do Osho. Nela você vai ver aquela comunidade real, com gente bonita, com gente se abraçando, celebrando… na série eles botaram tudo cinza.


E, não esqueça, o problema todo foi que o Osho foi o cara que teve coragem de mexer com a sexualidade. Teve a coragem de estimular a sexualidade como algo bom e saudável. ESSE FOI O GRANDE PROBLEMA! E agora trinta e tantos anos depois vem a Netflix com um videozinho pra detonar. E tem tantos outros detalhes para falar à respeito do filme… A inveja dos americanos, daquele cidadão médio americano, de que um indiano tivesse tanto dinheiro. Essas mesmas pessoas nunca tiveram problemas com o Trump e seus bilhões de cafajestices, porque se o Trump não é cafajeste, ninguém mais é. Se o Bush não é cafajeste ninguém mais é. Se o Reagan não é cafajeste, ninguém mais é. E não dá pra botar a mão no fogo pelos outros democratas, mas sempre o que eles fizeram foi se aproveitar de todo mundo.

E todo povo americano é hipócrita porque eles ficam dando uma de liberal, democratas, mas quando começa a apertar a economia deles, elegem esses cafajestes para detonar todo mundo. E vivem de sugar todo mundo. Eles sugam o planeta, são os maiores vampiros. United States of América é como inço, só suga e não serve pra nada.

Eu gostaria de saber se esses cidadãos americanos vão expulsar todas essas religiões que cometeram pedofilia. Eu não estou nem falando de sexo, estou falando de crime sexual. Pedofilia é crime sexual. Ou aceitaremos que é assim: a gente que se confessa e paga? Daí você paga e pode abusar de uma criança com 7 ou 8 anos? Você paga 2 milhões e a família aceita…. Que bom, né? 2 milhões de dólares! Eu me pergunto o que pensa Jesus Cristo lá em cima… Ele aprova que 2 milhões de dólares valem um abuso sexual?

Por favor povo americano! Por favor Netiflix! Urgentemente, cabe um documentário com 400 capítulos sobre abusos sexuais das crianças nos EUA. Vamos fazer! Por favor Antelope e toda sociedade americana, vamos fazer um movimento para expulsar todas as religiões que cometem abusos sexuais. Certo? Depois que fizerem isso, daí nós vamos discutir o Osho, ok? Daí nós vamos discutir, vejam bem! Primeiramente, vocês vão limpar essa latrina que vocês são!

E os europeus também! Expulsar todos os europeus que fazem turismo sexual no Ceará. Com vôos diretos Europa-Ceará para abusar de meninas de 10, 11, 12, 13, 14, 15 anos, pagando preços bem baratos! Ou vamos fingir que não sabemos disso? Que por dia descem aviões no Ceará e no Recife para fazer turismo sexual? Nós não sabemos, né? Não dá pra comprovar!

Não provaram nada sobre o Osho, mas se faz filmes de 6h contra ele. É muita canalhice, muita canalhice mesmo. E tudo isso por que? Porque a gente defende a sexualidade.

E também, esses vigaristas usam a Sheela, que era uma louca, como principal testemunha. Ela queria afastar todo mundo de perto do Osho porque ela morria de ciúme, porque ela estava numa loucura total de poder. Então ela começou a inventar que o Osho estava sendo drogado. E a Netflix coloca de uma maneira como se ele tivesse realmente drogado. Até usam uma imagem que o Osho tropeça para parecer que ele estava zonzo, ou coisa assim. Cafajestice total! Todo mundo que foi pra Poona sabe que lá não se usa drogas! É proibido dentro do Ashram. Jamais o Osho estimulou qualquer tipo de droga, pelo contrário, sempre foi totalmente contra.

É possível, sim, que você encontre um sannyasin drogado. Agora, se tem um drogado na escola, a gente vai culpar a escola? Agora, se tiver muitos drogados é outra história. Parece que com o Osho é assim! Nunca o Osho se envolveu com droga e esses manipuladores tentaram de tudo quanto é jeito fazer essa associação. É muita indecência! Nos centros do Osho no mundo inteiro a droga sempre foi combatida. Nos seus livros, nos seus pronunciamento. Isso é claro.

Então, eu gostaria que todas as pessoas que tem uma decência, uma naturalidade sexual, protestassem violentamente contra esse crime. Você não precisa concordar com o Osho, mas você não precisa concordar com mentiras.

Porque essas mentiras não são só para atacar o Osho. São para atacar todos seres humanos livres. São contra a liberdade, são a favor dos preconceitos, são a favor da destruição na naturalidade do ser humano. Pela destruição do prazer humano, para que essas multinacionais consigam nos encher de antidepressivos, remédios para poder transar, para combater a nossa “brochura” que eles mesmos criaram. Com seus venenos, com suas internet, com seus whatsapps, com toda essa distorção de vida. Então é hora de todos nós, seres humanos, dizermos um BASTA a essa sem-vergonhice!

Comece a boicotar a Netflix, porque não é o único documentário tendencioso, tem outros que estão vindo aí… muito tendenciosos. Muito cafajeste. A Netflix é o maior veneno, um câncer, que está dentro da tua casa. E essa porcaria vicia! Tem algumas coisas boas mas por trás tem muita podridão, pra fazer a cabeça da gente.

BOICOTE TOTAL À NETFLIX!

Anúncios

Priests, politicians, (American) law personnel and Netflix unite to attack free sexuality.

Perverts and frustrated people from various sides unite to maintain prejudice.

osho-quotes

By Prem Milan

Not only do we have TVs, newspapers, advertisement and religions, now Netflix launched a documentary, “Wild wild country”, distorting the history of Osho (Rajneesh) and his passage through Oregon. Someone who is completely free, talking about and supporting sexuality disturbs a lot these square minds who are promoting depression, emotional disturbances and neurosis in humanity.

Everything, as usual, starts in that big shithole called United States of America. These brothers from the north are the biggest shameless assholes in humanity! Poor Dracula, he must be jealous of their ability to suck…

Human beings, do you think the Americans are trustworthy? We trusted them our whole lives and what has happened? Do you remember? All forbidden poisons over there, they sell here! The list could be very long but I won’t go on because this isn’t what this text is about. And I warn you, if you believe these guys, stop reading right here! They have stolen us, cheated on us, fueled corruption, lies, manipulation, destruction of competitors, stuffed us with all kinds of sick medicine and the horrible sedentary life – which causes more disease than anything else. They pretend to be liberal and open, they are “sensitive” when is suits them… and keep relying on conservative fascists such as Reagans, Bushes and Trumps under whose guidance they fuck everyone.

So, in this sweet dear country, Osho (then called Bhagwan Shree Rajneesh), believed in that beautiful constitution, which turned out to be a big lie, and moved there. A constitution valid to defend the interests of the big corporations, when that’s not the case, the constitution is ripped apart, neglected. That’s what was done to Rajneesh, they tore the constitution because it suited them… Osho going there caused trouble, because wherever he went he caused trouble for being alive and rebel. Dead people mean no trouble, they can only create manifestation of grief and sorrow.

Netflix made a super manipulative, ill minded documentary about Osho’s passage through the States. Like Brazilian Globo, Netflix is good at well-made manipulated movies. Through their soap operas, Globo stuck countless prejudices and manipulations down our throats. They have elected presidents, robbed the public safes and they are everyday inside our houses, creating the life concepts of our children and our own. They manage miracles with their manipulation. Any resemblance of the manipulation seen in Hitler’s times, with Goebbels, is not mere coincidence.

In this documentary by Netflix, they show old people, old couples, old attorneys, ancient, who look absolutely harmless, to talk about how criminal were those youngsters who enjoyed sex so much! To talk about how bad and evil they were. Even I, when started watching, was touched with those sweet old guys sending us images of tenderness. But then it occurred to me “who are these guys? How many black people have they killed? How many black people have they spanked? How many Indians have they killed? Are these old guys that innocent?” The nazi perpetrators, after arrested and old, seemed harmless as well. Poor old fellas, uh? Ask the children of the millions of Jewish they assassinated what they think about it. Those old guys who show up in the movie are two-faced.

They have lied, they have manipulated and, for sure, they fucked up black. This has been done until very recently and, in a lesser scale, until today in the US, but everyone turns a blind eye. There are no black people in Oregon, either they were killed or fled. Americans like to know their own individual rights, but not the others’. They are so good at manipulating that they managed to transform the black in criminals, with their “powerful weapons”: stones, sticks and some knifes while the “poor white Americans” eliminated them shooting their rifles and fire guns. Those old fellows are slavers!

Which credibility these people have to call others criminal? The armed ones going around were the inhabitants of the city of Antelope. They walked around with loaded rifles, shooting to intimidate those sensuous youngsters who made them mad with their sensuousness and openness. As if this wasn’t enough, they planted three bombs in the sannyasin hotel. The hotel was bombed and burned from this attack and they turned this incident into a simple accident, without ever finding out who was responsible for it – a very complex thing to decipher…

It’s just like what was said about Saddam Hussein, that he was full of chemical weapons. In fact, the Americans wanted to steal oil, convinced the world of their lie and massacred the Iraqis. Everyone knows that Saddam is no good guy, but between him and the American presidents, there is no difference.

They were very upset that the sannyasins bought guns to defend themselves. Much better guns than their own, which made them even more pissed off because it really drives them mad when someone has a little more financial power than them. Personally, I wasn’t in favor of them buying guns, playing the Americans’ dirty game – the country with the biggest amount of guns in the world (theoretically in order to defend themselves). Yet, no one in history has killed more people than the Americans, they compete with Hitler for the prize of assassin number one!

At this point, Sheela lost it. She was already fanatical, manipulative and power driven. In response to the criminals of Antelope, who exploded the hotel and walked around intimidating with guns, she started to use guns and do all the manipulations that the other side did to the point of poisoning with salmonella the food of the restaurants in Wasco.

All this was part of a political game also manipulated by the other side. The thing is that Osho knew nothing of this. And a part of the sannyasins also sided with Sheela’s trip, who is considered criminal by the Americans and, in the movie, appears as a redeemed old lady. The same who tried to kill Osho’s physician, because he was the only one who had access to Osho beside her and she didn’t want Osho to find out the game she was playing (for which she had arranged a recording system in Osho’s room). Dear Netflix, you are redeeming Sheela and her loyal right arm, who practiced attempt of murder at Osho’s doctor… They show up in the movie as poor repented ladies, saved by the family… hahaha…

At the beginning of the movie, they show Osho leaving India as if he was running away from some illicit situation he had been involved and mention very slightly that a knife had been thrown at him. That’s big hypocrisy. Many attempts of murder were done against Osho by fundamentalist religious people, because Osho took a position against all organized religions, against fanaticism. He had to leave because they wanted to kill him, with the support of Indian government. Western sannyasins who went to India were often threatened and persecuted by the police.

And what can we say about the American religious? Those who were so upset because people made too much love in Oregon. The sannyasins enjoyed sex too much? They were all adults! There are no claims of pedophilia against Osho or the commune. Now, I learned that, in the city of Boston alone, 900 cases of pedophilia were filed by families of children who had been sexually abused by priests! And those attorneys, those great American citizens, those old fellows who attend this church and put their hands together to pray to God, have payed for these abuses. They have payed incredibly high prices for these sexual abuses. And they are not criminals, to them belongs the right to call others criminals for the fact that they enjoy sex. Osho was never avoiding this issue and is well known that every sannyasin enjoys sex.

And for those who like to bad rap the Namaste center, yes, we like sex very much. We practice high quality sex, which is not possible with nuns or prostitutes. Least to say with repressed women at home. And we are not perverts, on the contrary! We enjoy making love looking into each others’ eyes, we enjoy going deeper into love. When relationships break up, we cry, we express. We don’t stay in relationships for convenience, for comfort, for fear… it is a life choice, we are loyal to our heart and not to the laws of the holy church.

How dare you condemn our natural, spontaneous and conscious sexuality? You, Americans, who support children abuse, who have the record of 900 cases of sexual abuse of children made not by Rajneesh, but by your priests and declared by a movie which you have elected the best of the year: Spotlight.

This stupid series from Netflix was not made by any decent sannyasin. The dead sannyasins, who had sexual energy when were young and later became a bunch of square minded old people, maybe these will enjoy it. We, alive and vibrant sannyasins, don’t like it! In fact, we repudiate the untruth, the distortion and the lies.

It is good that everyone watches this documentary from Netflix and check out the bad intentions behind it. Osho’s position is never shown. Niren’s talks, Osho’s lawyer, were completely edited. Besides him being naïve enough to trust that the Americans would do a good job with the takes. Too bad that he was a “good American guy” signing the authorization of use of the images and audios. I wish I could have talked and then I would have spitted some words of fire from someone who is not walking under an American law which states “in order to fill ourselves up, we can fuck the whole world!”

And they still want to talk about human rights and individual freedom, which they don’t honor.

Wait for the sequence: Netflix promotes campaign to throw away all pedophile religions from the US.

Padres, políticos, justiça (americana) e Netflix se unem para combater a sexualidade livre

Frustrados e pervertidos de todas matizes se unem para manter o preconceito.

osho-quotes

 

Por Prem Milan

Não bastasse todas as TVs, jornais, propagandas e religiões, agora a Netflix lançou um documentário “Wild Wild Country”, distorcendo todo o passado do OSHO (Rajneesh) e sua passagem pelo Oregon. Pois alguém realmente livre, falando sobre sexualidade e apoiando a sexualidade incomoda muito esses caretas reacionários que estão promovendo a depressão na humanidade, os distúrbios emocionais, a neurose… Tudo sempre começa naquele chiqueiro, chamado United States of America. Esses nossos irmãos do norte são os maiores caras-de-pau e aproveitadores da humanidade! Pobrezinho do Drácula… Ele deve morrer de inveja da capacidade de sugação desses “nossos irmãos”.

Seres humanos, vocês acham que os americanos são confiáveis? Nós, a vida inteira, acreditamos neles e, o que aconteceu? “Do you remember“? Todos venenos proibidos lá, eles vendem aqui! Nem vou continuar porque se você acredita nesses caras, nem leia isso aqui! Eles nos roubaram, no enganaram, introduziram a corrupção, a mentira, a manipulação, valores mecanicistas, competição, destruição de concorrentes, remédios de tudo o que é tipo e a criminosa vida sedentária, que causa mais doença que qualquer coisa. Se fingem de liberais e abertos, são “sensíveis” quando interessa… Quando dá qualquer probleminha com eles, eles apelam para os ultra-reacionários, nazifascistas, como Reagan, Bush e Trump. E ferram todo mundo.

Então, nesse doce e querido país, o Osho, então chamado de Rajneesh, acreditou naquela linda e bela constituição que é, na verdade, uma grande MENTIRA, e foi morar lá. Uma constituição que vale para defender os interesses das grandes corporações. Quando não é esse interesse, rasga-se essa constituição, faz-se de conta que ela não existe. Foi isso que fizeram com o Rajneesh, rasgaram a constituição porque interessava… A ida do Osho pra lá causou confusão, porque onde o Osho ia, criava muita confusão por ser um ser vivo e rebelde. Morto não cria confusão, cria grandes manifestações de pesar e dor.

A Netflix fez um documentário super manipulador, super cafajeste sobre a passagem do Osho por lá. Assim como a Globo, a Netflix sabe fazer os filmes bem feitos e manipulados. Através das novelas da Globo nos enfiaram quantos preconceitos e quantas manipulações? Eles tem alta tecnologia de manipulação. Já elegeram presidentes, assaltaram os cofres públicos e estão todos os dias dentro na nossa casa, criando os conceitos de vida dos nossos filhos e de nós mesmos. Eles conseguem fazer milagre com sua manipulação. Todo esse tipo de manipulação começou com Hitler, lembram? Lembram do Goebbels?

Neste documentário da Netflix, eles colocam cidadãos velhinhos, casais de velhinhos, procuradores também já velhinhos, antigos, pois assim eles parecem inofensivos, para dar depoimento e falar sobre quão criminosos eram aqueles jovens, que gostavam tanto de sexo. Para falar como eles eram ruins e maus. Até eu, no começo quando assisti, ficava comovido com aqueles velhinhos. Imagens de ternura, nos passavam.

Mas em um momento eu pensei “quem são esses velhinhos”? A-ham…  Quantos negros esses velhinhos mataram? Quantos negros eles açoitaram? Quantos índios eles mataram? Esses velhinhos são tão inocentes assim? Os carrascos nazistas, quando presos e velhinhos, pareciam inofensivos. Coitadinhos deles, né? Pergunta pros filhos de milhões de judeus que eles assassinaram, o que eles acham… Aqueles velhinhos que aparecem no filme são caras-de-pau! Mentiram, manipularam e, com toda certeza, detonaram com os negros. Aliás, até pouco tempo atrás e até hoje, é feito isso nos EUA, mas todo mundo tapa o olho. Os negros eram massacrados no Oregon. Nem tem mais negro lá. Os que não foram mortos, tiveram que fugir. Os americanos gostam de saber os direito individuais deles, mas não os dos outros. Eles manipulam tanto que eles transformavam os negros em criminosos, com suas “poderosas armas”: pau, pedra e algumas faquinhas. Enquanto que os “coitadinhos americanos”, com rifles e revólveres, eliminaram-os a tiro. Aqueles velhinhos são escravagistas! 

Que confiabilidade tem essas pessoas para chamar os outros de criminosos? Quem andava armado eram os habitantes da cidade de Antelope. Usavam espingardas dando tiros para todos os lados para intimidar aqueles jovens sensuais que os deixavam muitos bravos devido a sensualidade e abertura deles. E como se não bastasse, colocaram três bombas no hotel dos seguidores de Rajneesh. O hotel foi queimado e bombardeado por essa canalhice e, obviamente, fizeram disso um fato comum, como se fosse um acidente e, é claro, a polícia nunca descobriu quem foi. Era “muito complexo”.

Assim como o que diziam de Saddan Hussein, que estava cheio de armas químicas. Na verdade, os americanos queriam roubar petróleo e aí convenceram o mundo com sua mentira e massacraram os Iraquianos. Todo mundo sabe como o Saddan é um filho-da-puta. Agora, entre os presidentes americanos e o Saddan, não tem nenhuma diferença.

Eles ficaram muito irritados porque os sannyasins foram lá e compraram armas para se defender. Armas muito melhores que as deles, o que os deixou mais bravos ainda porque, quando alguém tem um pouquinho mais de poder econômico que eles, ficam enlouquecidos. Pessoalmente, eu não era à favor que se comprasse armas, que fizessem o jogo sujo dos americanos – o país que tem mais armas no mundo e que, em tese, é para se defender. Porém, ninguém na humanidade matou tanta gente quanto os americanos. eles concorrem com Hitler ao Óscar de assassinos… Nesse momento, a Sheela enlouqueceu, porque ela já era fanática e manipuladora. Queria poder. E em resposta aos criminosos de Antelope, que detonaram o hotel e viviam intimidando com armas, ela também começou a usar armas e fazer todas as manipulações que outro lado fazia, como ter colocado salmonela nas comida dos moradores de Wasco.

Isso tudo porque era um jogo político também manipulado pelo outro lado. Só que o Osho não tava sabendo disso. E uma parcela dos sannyasins também entrou na viagem da Sheela, que é uma louca. Aliás, considerada criminosa pelos americanos e, que no filme aparece como uma senhora redimida. A mesma que tentou matar o médico do Osho, porque ela tinha escutas no quarto do próprio Osho e não queria que o Osho descobrisse a farsa que ela tava fazendo, pois o médico era o único que tinha acesso ao Osho além da Sheela. Queridos da Netflix, você estão redimindo a Sheela e sua escudeira que praticou um ato assassino contra o médico do Osho. Elas aparecem nos filmes como umas coitadas arrependidas que a família salvou:  “qua, qua, qua, qua…” “Comunistas comem criancinhas”!

No inicio do filme, sutilmente, colocam como se o Osho tivesse fugindo da Índia por falcatrua e citam bem por cima que jogaram uma faca nele. Hipócritas, mentirosos. Várias tentativas de assassinatos aconteceram contra o Osho pelos religiosos fundamentalistas, porque o Osho se posicionava contra as religiões, contra o fanatismo. Teve que fugir de lá porque queriam matá-lo de qualquer jeito com a conivência do governo indiano. Os sannyasins que iam para a índia eram constantemente ameaçados e agredidos, presos pela polícia sem nenhuma razão. 

E o que poderíamos dizer dos religiosos americanos? Aqueles que ficavam tão incomodados porque as pessoas transavam muito no Oregon, porque os sannyasins gostavam muito de sexo? Eram todos adultos! Não sei de registro de queixas de pedofilia contra Osho ou a comuna do Oregon… Agora, eu sei de 900 casos, só na cidade de Boston, de crianças que foram estupradas por padres, abusadas sexualmente! E que aqueles procuradores, aquelas grandes pessoas americanas, aqueles velhinhos que frequentam essa igreja e que juntam as mãos para Deus, pagaram por esses abusos. Pagaram preços altíssimos por esses abusos sexuais. Esses não são criminosos, a esses é que se atribui o direito de dizer que os outros são criminosos, pelo simples fato de gostarem abertamente de sexo. O Osho nunca escondeu, todo sannyasin gosta de sexo.

E pra esses que falam do Namastê, a gente gosta de sexo sim. O que nós praticamos é sexo de alta qualidade, o que não é possível ter com freiras ou prostitutas. Muito menos com mulheres reprimidas dentro de casa. E nós não somos perversos, muito pelo contrário! Nós transamos olhando nos olhos, nós aprofundamos nosso amor. Quando quebramos relações, nós choramos, expressamos. Nós não ficamos em relações por conivência, por acomodação, por medo… É uma escolha de vida, nós somos fiéis ao nosso coração e não as leis da santa madre igreja.

Como ousam condenar nossa sexualidade natural, espontânea e consciente? Vocês americanos, que praticam abusos de crianças, apoiam o abuso de crianças e que só num lugar do país de vocês mostram que houve mais de 900 abusos sexuais de crianças realizados por padres e denunciados, não por Rajneesh, mas por um filme que vocês elegeram o melhor do ano: Spotlight, que ganhou o Óscar.

Essa série vagabunda do Netflix não foi feita por nenhum sannyasin decente. Os sannyasins mortos, que quando eram jovens tinham energia sexual e depois viraram um bando de velhos de caretas, esses talvez gostem disso aí. Nós, sannyasins vivos e vibrantes não gostamos! Na verdade, repudiamos as inverdades, as distorções e as mentiras. 

É bom que todos vejam esse vídeo do Netflix e vejam a canalhice que é. A sem-vergonhice que é. Em nenhum momento mostram a posição do Osho. A conversa do Niren, o advogado do Osho, foi toda editada. Além dele ser ingênuo o suficiente para confiar que os americanos fariam um bom trabalho com as gravações. Ele acabou sendo um cidadão americano bem-comportado assinando a autorização de uso das imagens e áudios. Queria eu ter falado neste filme, pra cuspir palavras de fogo de alguém que não anda cumprindo as leis americanas que declaram: “pra encher nossa barriga, podemos foder com o mundo inteiro”! E ainda querem falar de direitos humanos e liberdade individual, o que eles não cumprem. 

 

Aguardem a sequencia: Netflix promove campanha para expulsar todas religiões pedófilas dos EUA.