Temos que resgatar urgente o prazer

children_027

Por Milan

Estamos em guerra civil e eu não sabia. Estou vindo da Comunidade para a cidade ouvindo a Rádio Gaúcha. Notícias de futebol e lá pelas tantas 30 mortes violentas. No fim de semana anterior foram 29 mortes, sendo 15 por assassinato e 13 ou 14 por acidente automobilístico. Fiquei meio chocado. Isso só no Rio Grande do Sul! De novo: só do Rio Grande do Sul! São 15 pessoas que morrem por semana. Aproximadamente 65 por mês. Isso, falando somente de fins de semana. Não estou contando os dias da semana. Sei lá, se contar talvez seja uns 4 ou 5 a cada 2 dias… Na verdade, não sei quais são as estatísticas e nem quero procurar o dado exato.

Se por assassinato morrem 65 em um mês (apenas aos finais de semana); somamos o que devem ser mais 50 ou 60 durante os dias da semana (ainda num período de um mês) e vamos chegar a 120 pessoas por mês só no Rio Grande do Sul. Considerando que é um dos estados mais violentos. Se olhar, esses números são, tranquilamente, mais de 1000 pessoas por mês no Brasil!

Você acha que isso é normal? É pouco? É concebível?! Que loucura!! É obvio que essas mortes acontecem, na grande maioria, nas classes mais baixas. Quando chega à classe média, tem passeata da instituição “não sei o que” se manifestando… Enquanto tiverem matando pobre, filho de pobre é apenas mais um dado estatístico.

Mas nós somos humanos e não nos importamos com isso. E ainda temos coragem de defender um sistema que contraiu isso. Ainda temos coragem de bradar o nosso sistema civilizado, as nossas religiões civilizadas. O que é isso minha gente? Isso é falência total da nossa moral de cueca, dos nossos conceitos. Ou somos tão idiota que achamos que a violência é uma questão pessoal das pessoas mal criadas?

Isso é loucura de um sistema que não permite prazer. O ser humano que não tem satisfação fica frustrado. Isso vira violência, isso gera agressão. É tão absurdo que esses dias eu estava ouvindo a Rádio (sou meio antigo, ouço rádio) e dizia que a cada 30 min uma mulher é estuprada no Brasil. Porra! 50 mulheres por dia? Que barbaridade!!! Violência sexual! De onde que vem tudo isso? De onde que vem toda essa loucura? A loucura é parte da índole do ser humano?  Claro que não! Agora, alguém que só se ferra, só se dá mal, só tem dificuldade, não tem quase nada de prazer, vira uma pessoa violenta, puta da cara! Quando eu era criança apanhava todo dia da minha mãe. Às vezes até mais de uma vez ao dia. Hoje, como adulto, eu sei que apanhava tanto porque minha mãe tinha uma frustração sexual gigante. Em algum lugar ela tinha que descarregar isso. Acabava em mim e no meu irmão. Eu ia para escola e descarregava nos meus colegas e assim o trenzinho vai passando!

Muitos introjetam a violência contra si. Como podemos fazer de conta que não existe? Acho até que vou pesquisar direito essa coisa das mulheres, pois não consigo acreditar que possa ser verdade isso de a cada 5 min. Ou talvez sofram de violência, o que é a mesma coisa!! Procure num site, eu sou ruim nisso. Estou mais querendo levantar potência porque podemos refletir a respeito. Sou um lutador por uma sociedade muito mais humana e bonita! Não quero a belezas só para mim ou para os meus amigos, meus filhos. Todo mundo merece um mundo bonito. É ruim viver desse jeito!

Ainda desejo o bem do próximo, meu coração não ficou tão gelado. Acho que isso aconteceu porque transei muito e amei muito. Isso se manteve no meu coração. Quero o bem de todas as pessoas, então fico muito chocado quando isso acontece. Fico muito chocado com a neurose das pessoas. Aquele doido que invadiu a boate e matou 50 pessoas em nome da religião porque as pessoas eram gays… que coisa louca!

Webdoor BLOG Auto

Se você observar como ele foi criado, esse jumento (porque essa pessoa perdeu suas características humanas), você vai ver que foi uma familiazinha americana classe média que frequentou escola, teve educação. Aliás, os americanos primam pela estupidez, pelas atrocidades que cometem mundo afora. Lá, eles sempre foram muito sacanas com os negros, com os pobres, com o mundo inteiro que não idolatrava os seus conceitos! Aliás, conceitos, não eram suas fábricas que exploravam o mundo inteiro? Seja por bem ou por mal! Seja invadindo países, seja criando ditaduras, seja sabotando. Esses bonzinhos religiosos americanos tem uma ficha de sacanagem que vou te contar! Eles são expoente máximo da nossa cultura, do nosso sistema, do culto ao dinheiro, ao carro, ao machismo, a comida podre, ao envenenamento coletivo! Eles sempre destroem tudo o que é belo! Não importa em que dimensão, seja espiritual, cultural, física… Eles que nos “orientam”… Essa é a cultura predominante. Então a violência está disseminada. Eles têm um sistema de controle tão rígido que quando um sai da casinha vai matando todo mundo… que gente sem coração!

Um dia eles tiveram coração! Está certo o Chaplin: “não sois máquinas, homens é que sois”. Eu fico chocado como tem gente que fica com tanta raiva de nós apenas porque defendemos a liberdade sexual, o amor. Às vezes mandam cada email, escuto cada coisa que você nem imagina! Nós só estamos defendendo a natureza humana. Não foi eu quem criei a tesão. Dizem os cristãos que foi Deus. Dizem os muçulmanos que foi Maomé. Não, desculpe… um lapso, foi o DEMÔNIO que criou a tesão! Eita demônio BAUM!! O cara lá faz umas coisas boas, né?

Como seria nossa vida sem isso, eihn? Já pensou? Nós vamos nos reproduzir por email? Uma pessoa que vive esse prazer do amor e da sexualidade não tem a menor força para violência ou para a agressão. Tem sua força interna para defender esse espaço na sua vida, não para agredir o outro semelhante, de cor diferente, de roupas diferentes, de pensamentos diferentes. Somos apenas semelhantes vindo da mesma fonte, da mesma energia! Todos nós temos que nos tornar mais humanos… e a maior representação da humanidade é a inocência de uma criança. Com seu sorriso. Isso que nos representa. Não é a cara franzida, carrancuda. Não as expressões de medo, de desespero. Temos que resgatar urgente o prazer para nossa vida ou nossa existência será só de violência, de agressão, de mutilação. Temos que retomar essa qualidade amorosa, voltar a ser mais meditativos, mais contemplativos, mais risonhos. Se não, essas estatísticas vão continuar subindo e vai virar guerra generalizada logo, logo. E vai começar a atingir também as classes mais altas.

Anúncios

Sofrimento 10 x 1 Prazer (capítulo 2)

wallpaper-beach-happy-people.jpg

Por Milan

“Seu Finólio, tu só quer o melhor”. Ouvi muito essa frase da minha mãe. Como se fosse uma atitude péssima querer o melhor. Ela me dizia: “tu só quer comer as coisas boas.” Eu respondia para ela: “as ruins ficam para vocês.” Essa é uma questão essencial. Ter prazer é errado, sofrer é o certo. Minha mãe só sofreu e era considerada uma santa. Eu que tinha um pouquinho mais de prazer era considerado folgado, vagabundo. Assim é nossa sociedade, toda mulher que gosta de sexo tem um olhar de desconfiança dos homens. Os homens querem santas, pudicas e depois se frustram e não têm prazer. Daí têm que ir aos puteiros. Em busca de um prazer distorcido. Toda sociedade investe nisso. Por exemplo, quando você está transando e tendo muito prazer, de repente acontece alguma coisa para cortar, ou ejacula, ou vem um choro, ou a energia vai embora… Você acha que isso acontece por acaso? Não! É uma censura interna. Nós vivemos com culpa de estar bem. Quando sentimos culpa por ter uma condição melhor de vida que os nossos pais. Ou quando saímos de uma relação porque não aguentamos mais prazer, daí fazemos qualquer merda para detonar. Porque lá dentro, tem aquela vozinha: “é feio”. Não adianta você entender que ter prazer é fundamental. Isso é uma compreensão intelectual. Dentro de você, todas as suas atitudes são contra o prazer. São contra a alegria. Se não fossem, você executaria mais alegria, mais diversão, mais sorriso. Você suporta num prédio criança chorando, barulho alto de televisão, casais brigando, agora, se você ouvir barulho de sexo, muito, você vai reclamar para o síndico. Você prefere ouvir buzina de carro do que sons de orgasmo. Intelectualmente você concorda comigo, mas emocionalmente não. O emocional é quem comanda o espetáculo. Os homens pensam que não são machistas… Agora, deixar de ser machista é outro papo. As mulheres pensam que não são submissas… Eu brinco com umas amigas que vestem camiseta com a estampa da Frida Kahlo que elas por dentro tem uma Hebe Camargo, sentada no sofá, falando da maravilha que é o casamento. Isso dá uma discrepância muito profunda entre o intelectual e o emocional. Entre aquilo que você pensa que é e quem você realmente é. Essa é a grande esquizofrenia do ser humano. Enquanto você não olhar para isso, para que você vai mudar?

As pessoas acham que transam bem. Quando aprofundamos o papo elas se dão contam que não transam bem coisa nenhuma. Como é que se aprofunda? Perguntando o que acontece de verdade. Na vida real você transa uma vez por semana e você pensa que são três. A transa dura 10 minutos e na sua cabeça você acha que foram 40. Porque nosso cérebro foi treinado a distorcer desde criança. O pai e a mãe tinham uma atitude não amorosa e você distorcia para que parecesse amorosa, para ficar mais fácil de lidar. E isso acontece com o prazer também. Se nós não começarmos a fazer com que cresçamos emocionalmente, nós vamos estar sempre vinculados a prazeres muito infantis. Por isso comer é um prazer muito comum. Um chocolate, um sorvete, uma criança adora, mas para um adulto é um prazer pequeno. Um adulto pode ter fontes muito maiores, como uma transa sexual, um amor profundo, uma amizade profunda, a criação de uma arte. Essa doença está dentro da gente, essa distorção está dentro de cada um de nós. Temos que ser muito cuidadosos e olhar para nossa realidade. A gente fez uma agenda do Namastê onde tem um espaço para marcar diariamente como foi sua sexualidade, para ter uma avaliação mensal de como foram suas transas. Raro quem faz, todo mundo acha interessantíssimo, mas não faz. Então é tudo na cabeça. Interessantíssimo, mas não faço. Isso é uma distorção. Eu gosto de sexo, mas não transo: distorção. O sentido da vida é amar, mas eu não amo: distorção. Que nem a igreja diz: “amar o próximo”, mas só explora o próximo: distorção. E as pessoas acham que a igreja é isso, solidariedade, fazer o bem, ajudar aos pobres, mas olha na realidade. O que uma igreja faz não é nada disso. Os pobres são marketing. Se não tiver dinheiro para colocar na bandejinha do padre, circula dali.

Webdoor BLOG

Aliás, a igreja fez de tudo pelo masoquismo, fez tudo contra o prazer, por isso que o prazer é pregado pela igreja como sofrimento e a sexualidade é deturpada. Os beatos, as pessoas santas da cidade, principalmente do interior, onde eu vivia, eu olhava para aquelas pessoas e mais pareciam um diabinho do que santidades. Os homens mais santos que tinham na cidade eram todos tarados. Eles apenas usavam a santidade para esconder a sua perversão. Disfarçar. Todo santo é um tarado. Ele só quer esconder sua loucura. Tudo maluco, gente. Se tivesse que escolher entre o Deus e o Diabo segundo a visão da religião católica, eu escolheria o Diabo, Deus é só harpa, branquinho, azulzinho, anjinho para cá, anjinho para lá, pombinha… que tédio! O Diabo é rock, calor, fogo, puteiro, jogatina, gargalhadas.

Oh, gente! Que distorção. E isso vai fazendo a cabeça da gente. O que é santo e o que é profano. O problema é que nós não acreditamos nisso, mas dentro de nós funciona desse jeito. Não acreditamos intelectualmente, mas na hora do pega pra capá nos sentimos culpados com o prazer. Sentimos culpa por desejar uma outra mulher ou um outro homem. Temos vergonha de expressar nosso desejo por uma pessoa como se fosse algo ruim, que tem que ser escondido. Muita deturpação, muita deteriorização. Existe todo um comércio em cima dessa deteriorização, um comércio que lucra com isso. Pessoas com culpa: dá-lhe presentes. Pode escrever, se o namorado transa com outra pessoa, ele enche de presentes a namorada, e vice-versa. Ele não vai lá e transa muito melhor com ela, não. Ele vai lá e enche ela de presentes. O shoppings estão aí à espera dos ditos cidadãos responsáveis que transam pouco e que tem altos limites no cartão de crédito, com os quais eles podem gastar bastante para tapar o seu buraco. Não sei, são raros os que pagam na prostituição com cartão, né? Parece que ali tudo é dinheiro à vista, cash. Aliás, eu só conheci uma pessoa que pagava com cartão os puteiros. Foi o pai de um cliente meu que pagava a conta do puteiro no cartão e depois dava a fatura para a esposa pagar. Ao ser terapeuta, a gente ouve histórias muito hilárias, mas são fatos que acontecem. O fundamental é que negligenciamos o prazer. Mesmo que 90% considere que ter prazer e fundamental, não movem uma palha para isso e não tentam nada novo. O que pode fazer a diferença não é uma ideia, mas uma atitude em favor da liberdade, de um amor verdadeiro. É isso que devemos buscar com unhas e dentes, porque assim estaremos resgatando o real sentido humano.

Sofrimento 10 x 1 Prazer

tv.jpg

Por Milan

Estava conversando com uma amiga aqui na comunidade que não tinha nada o que fazer numa terça-feira à tarde. Ligamos a sauna por volta das 16h e lá pelas tantas ela disse: “parece que algo está errado, todo mundo trabalhando e nós aqui, curtindo sauna.”  E olha que somos alternativos, pessoas meditadoras, buscadoras que querem romper com as coisas. Depois disso, fiquei fazendo um balanço da vida e não apenas pela minha, mas num geral, os momentos de prazer, são poucos e duram pouco tempo. Você já notou isso? Você já notou que uma briga de casal às vezes dura meses de cara torta, outras semanas, dias, mas um momento de amor no máximo dois ou três dias depois já se foi. Se não acaba em 1 hora depois. Como a gente suporta tanto sofrimento? Como somos bons em sofrer. Tudo PHD, tudo com Pós Doc. Pára e calcula para tua vida, sofrimento, angústia, amargura, preocupação, medo, dá de 10 x 1 no prazer. Algo está errado!

Tudo tem que ter um equilíbrio. Não acho que prazer tenha que ganhar de 10 x 1. Acredito que tenha que ter um equilíbrio. Prazer, angústia, dor, eles são inevitáveis, mas o prazer não pode perder por tanto. Além disso, as fontes de prazeres dos seres humanos estão cada vez mais pobres. São programas de televisão, comer e ganhar dinheiro. Ora, comer tem um prazer, mas é o mais primário, o mais básico. Um animal têm muito prazer em comer, é verdade! Mas estamos além dos animais. E olha, dá para dizer que para uma parcela imensa da população o maior prazer é a comida, se empanturrar e com muito açúcar. Açúcar é um veneno. Eu sou viciado em açúcar. Minha mãe me viciou em açúcar. Desde pequeno o único afeto que eu tinha eram os doces da minha mãe, as sobremesas que ela fazia, aquela cuca especial. Eu fiquei viciado em açúcar. No momento estou a 6 dias sem comer açúcar, farinha, nem café. Nossa! Teve dias que eu tive que tomar analgésico de tantas dores musculares que eu tinha. Meu corpo doía. Chegava a latejar. Veneno, intoxicação, que prazer que nada! A maior fonte de prazer que temos é a sexualidade. A de mais fácil acesso, mais simples, mais básica, mais humana. Se não vivermos isso, todo o resto vai ser distorcido.

Por que que a sociedade condena tanto? Por que nossa sociedade é voltada para o sofrimento? As pessoas boas são quem? Os mártires. Madre Teresa de Calcutá, pessoas que só se ferraram na vida, que não tem um sorriso aberto, largo, que não passam energia boa. O prazer acabou! Ou tu vêm me dizer que entrar no facebook é um prazer? Não, é um vicio e uma forma de tu gastar o tempo. Não existe nenhum prazer nisso. Vai dizer que agora um cara viciado em masturbação tem prazer? Não, é uma doença. Ele está expelindo uma pressão porque não aguenta mais dentro. Uns se masturbam, outros ficam no computador, outros comem, outros rezam, outros ganham dinheiro. Tudo para enganar o tempo. Porque o próprio corpo não aguenta mais tanta pressão. Tanto sofrimento. O corpo fica tão duro que não aguenta mais um carinho, um afeto. Tem um monte de gente que não aguenta mais ser tocado, acariciado. Os casais não se tocam mais. Observa um grupo e você quase não vai enxergar manifestação de meiguice, carinho, doçura. Que prazer tem aí? Mas ninguém nasceu incapaz.

Eu tenho dois netos: Caetano e Lorenzo, o mais novinho. Só olhar para ele é um encantamento. Não porque é meu neto. Olho aquela criaturinha com 1 ano e 9 meses e digo, que mundo louco! Como os pais não percebem a beleza dos seus filhos? Como os pais podem rejeitar, deixar de lado a própria essência do prazer que é aquela inocência de uma criança. Você olha para inocência da criança e é puro prazer. Sou dos tempos antigos, tenho um rádio daqueles grandões. Quando ele descobriu como ligar meu rádio e apertou o botão, saiu aquele barulho imenso. Ele olhava para mim espantado, com um sorriso diante da descoberta maravilhosa. Eu era assim. Tu era assim. Todos éramos assim. Onde foi para essa inocência? A maior virtude humana que temos! Por isso que eu adoro o sexo com coração. Porque chega num momento em que você simplesmente se derrete numa inocência. O sentimento é inexplicável. Mas é óbvio, isso não acontece numa transa de descarga, aquelas de 15 ou 20 minutos. Numa transa sexual que tudo está presente e você se derrete num êxtase em que tudo é inocente e você olha para outra pessoa com inocência… Acho que você pelo menos uma única vez experimentou isso na vida… Então.. isso é rico, fortalece e dá sentido para vida. Dá sentido para você buscar algo. Prazer não é ter um carro novo. Olha a loucura que é essa gente rica enterrada na cocaína e em tudo mais até os últimos gorgumel. Temos que inverter essa situação da busca pelo prazer. A sociedade nos criou o tempo inteiro associando prazer com brinquedos bonitos. Eu vejo meus netos quando eu faço uma espada de pau, um carro de madeira. Eles se divertem muito mais que com aqueles brinquedos elétricos. Eu dei um carro elétrico para ele, um mega carro e muitos outros brinquedos desse tipo. Ele brinca apenas um dia e não quer mais. Ele fica muito mais feliz com uma bolinha de futebol. Vocês homens, lembram quando jogavam futebol, quanto prazer tinham em bater uma bolinha?

Webdoor BLOG

Você está costumado a chegar nos lugares e engolir a arrogância dos outros, a chatice dos outros, a colocar o rabo entre as pernas e depois fazer tudo de novo. Mas pelo menos você tem um emprego. Como diz o Raul Seixas:  “Sou um dito cidadão respeitado e ganho 4000 mil cruzeiros por mês…” O que adianta ter dinheiro para pagar um caixão bonito e fazer um enterro apoteótico? Ora, eu moro num sítio simplesmente incrível. Temos tudo e em tudo tem muito prazer e muita alegria. Porque aqui tem calor humano. Minha casa é simplória, mas bota simplória nisso! Mas não troco por qualquer mansão que vocês tem aí.

Isso é fundamental para vida humana. Mas não vai cair do céu meu amigo. Não mesmo. Liberdade não se mendiga, se conquista. E esta é sua luta nesta vida. Para novamente ser livre! Livre dos conceitos e preconceitos que foram enfiados na sua cabeça. No teu corpo, no teu ser. Apenas aí o prazer vai ter um lugar na tua vida. A maior crise emocional que eu tive na minha vida foi no momento que eu era militante político, daqueles bem fanáticos. Um dia distraído, deitado na cama em que eu morava, naquelas repúblicas, sonhava com a revolução socialista. Fui fazendo todas as viagens. As brigas, as lutas, as grandes questões… E quando estava tudo implantado, pensei: Lindo e maravilhoso! Daí veio o pensamento: Agora te mata. Você não está preparado para isso. Aquilo foi a base para eu largar a militância política. Não a consciência política, mas a militância. Entendi que eu tinha que fazer uma revolução dentro de mim. Essa revolução que eu queria fazer nos outros, eu tinha que fazer em mim primeiro. E sabe porque eu não conseguiria viver ali? Porque eu não conseguia ter prazer, ter alegria. Eu não conseguia ter relaxamento. A partir dali fui buscar isso na vida. E uma luta! Mas é uma luta que vale cada passo, cada momento inesquecívcel, cada desbloqueio, cada grito cada avanço no prazer, cada orgasmo. São memórias inesquecíveis, algo para regozijar. Apenas assim tu não vai precisar tanto de televisão, tanto de distração, de tanta internet. O maior filme é tu relembrar esses momentos com amigos, parceiros, ou desfrutar novamente esses momentos. Porque essa é uma capacidade que cada vez se amplia mais, porque em cada passo que se dá, cada vez mais ela se firma. Essa é a grande luta.

Toda essa bosta imensa que deu no Brasil, com a traição do PT aos seus próprios valores, com os desesperos da sociedade direitista para votar a discriminação, todo esse descrédito, esse nojo que estamos de todos, só aconteceu porque os políticos não tem o menor prazer, por isso eles vivem cheios de amantes e prostitutas. Somos governados por gente sem prazer e sem alegria porque o único prazer deles é ter poder. Então nada de bom eles vão criar. Apenas ilusão. Isso sim. hahaha… Lembrar aqueles milhões na rua gritando “Fora Dilma”. E eu não digo que eles não tenham razão. Mas o pior de tudo é que eles conseguiram colocar umas pessoas piores que a Dilma. Isso que é chocante. Mas são ciclos. Sempre assim, a mesma merda. Só para tu se distrair. Agora, se tu luta pelo teu prazer, pela tua alegria, tu vai passar isso para os outros. Tu vai passar essa vibração, essa vontade, essa tesão. Tu vai ajudar alguém a se transformar. Não só encher barrigas. Vai ajudar a encher corações. Não adianta ter a barriga cheia e o coração vazio, esfacelado, endurecido, é preciso dos dois. O coração se preenche muito com prazer, prazer sexual, prazer de criar, viver, prazer com o corpo, prazer de um jogo de futebol, de uma corrida, de um jogo de volei, de uma dança. Isto é fundamental para retomar a vida. Como dizia Chaplin: “Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo estará perdido.” Ainda está em tempo meu! Te liga! As vezes só tomar um choque de 1800 no rabo pode fazer bem.